Monitoramento Mirim Costeiro conquista selo 
de Tecnologia Social do Fundação Banco do Brasil


O MMC é uma das 173 iniciativas consideradas ‘Tecnologia Social‘ que irão receber a Certificação em 2017. O Prêmio de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil já está na 9ª edição e teve 735 inscrições. Este ano a premiação tem o objetivo de mapear projetos sustentáveis que possam ser reaplicados em diversas comunidades. A triagem foi realizada por uma comissão composta pela equipe técnica da Fundação BB, que obedeceu aos critérios do regulamento para chegar às propostas selecionadas.
As propostas foram classificadas em seis categorias nacionais, das quais foram validadas 15 tecnologias na categoria Agroecologia, 27 em Água e/ou Meio Ambiente, 11 em Cidades Sustentáveis e/ou Inovação Digital, 40 em Economia Solidária, 52 em Educação e 16 em Saúde e Bem Estar. Na categoria internacional foram classificadas 12 propostas. Com esta certificação, a tecnologia do Monitoramento Mirim Costeiro passa a compor o Banco de Tecnologia Social (BTS) da Fundação BB, que agora conta com 995 iniciativas aptas para reaplicação.




A próxima etapa está prevista para o dia 15 de agosto, com a divulgação dos projetos finalistas ao Prêmio. Já as propostas vencedoras serão anunciadas na cerimônia de premiação, em novembro. Neste ano, a Fundação BB irá premiar com R$ 50 mil cada uma das seis iniciativas vencedoras nas categorias nacionais, além da entrega de um troféu e a produção de um vídeo retratando as iniciativas das 21 instituições finalistas nacionais e das três finalistas internacionais.
Esta edição tem a cooperação da Unesco no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). Pela primeira vez, a Fundação BB abriu inscrições para iniciativas dos países da América Latina e do Caribe.

Comentários

Postagens mais visitadas